Translate

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Cronos, o Tempo.



Senhor da existência

Dono da história

Inércia rumo ao infinito

Admira-se a cada instante

deixando impiedosamente para trás

o momento existido

Palco dos acontecimentos

Implacável medida de vida

Degrada, evolui.

Reviravoltante como o vento

Tem como único refúgio a memória

Leva o universo, sem convite, para o futuro

nos empurrando a todo instante

para um mergulho sem volta no destino

O inevitável tempo

que nos rouba a juventude

mas é incapaz de tocar a nossa alma...


2 comentários:

Se Alencar disse...

Quando somos crianças
temos a impressão que o tempo
anda devagar;
Ao ver na juventude a esperança,
o tempo se apressa a passar.
As horas viram segundos intermináveis,
quando as tarefas se tornam inviáveis.
Já viu como os minutos passam disparados, quando estamos enamorados?
O tempo é irônico, bem sei para os idosos - os traz a noite para o dia, os tornando ansiosos.
Não teme, esse genioso detentor da vida em nos desafiar à todo instante.
Viver o hoje tangendo as rédeas arredias da existência ou lapidando a alma, esse duro diamante.
Isso ao Criador, pouco importa,
O tempo chega, sem pedir licença, e nos arrebata, sem bater na porta.
Nos deixa a lágrima de saudade,
o desejo de perdão...
Tudo o mais que trazemos no coração...

Semíramis Alencar
Quarta-feira de cinzas, 2013.

Se Alencar disse...

Quando somos crianças
temos a impressão que o tempo
anda devagar;
Ao ver na juventude a esperança,
o tempo se apressa a passar.
As horas viram segundos intermináveis,
quando as tarefas se tornam inviáveis.
Já viu como os minutos passam disparados, quando estamos enamorados?
O tempo é irônico, bem sei para os idosos - os traz a noite para o dia, os tornando ansiosos.
Não teme, esse genioso detentor da vida em nos desafiar à todo instante.
Viver o hoje tangendo as rédeas violentas da existência ou lapidando a alma, esse duro diamante.
Isso ao Criador, pouco importa,
O tempo chega, sem pedir licença, e nos arrebata, sem bater na porta.
Nos deixa a lágrima de saudade,
o desejo de perdão...
Tudo o mais que trazemos no coração...

Semíramis Alencar
Quarta-feira de cinzas, 2013.