Translate

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

MACONHA É DEMAIS!

     Por esses dias, estava conversando com um brother. Comentei que curto bastante fumar maconha, e ele me disse que sou um babaca. Mas você há de convir, fumar um baseado é bom demais. Só o social já compensa. Galera reunida na casa de algum amigo ou no Posto 9, fortalecendo o elo ou fazendo novas amizades. Quantos bons amigos já não se fizeram fumando um?


     Um traz o isqueiro, o outro a baura. Tem aquele que descola a seda enquanto alguém esmurruga a erva. Depois só enrolar e pilar. Acende o baseado e pronto. Inicia-se o ritual da paz e do amor com um papo descontraído. E, em alguns minutos, tudo fica numa nice.

     Eu, particularmente, já me amarro no cheiro da maconha. Ter que prensar a fumaça para ficar doidão é interessante. Não sei porque, mas curto conversar enquanto estou prensando. A voz sai diferente e exige certa habilidade falar sem deixar escapar fumaça.

     Mas o melhor mesmo é a sensação. Já na primeira vez que fumei, a maconha estava misturada com haxixe. Bela estréia. Imediatamente fiquei chapado e durante 2 horas não consegui parar de rir. Resolvi trocar idéia com meu amigo que também tinha dado o dois. Durante uma hora a gente conseguiu trocar apenas 3 palavras porque de resto era só gargalhada. Imagina você ficar todo esse tempo rindo. A descarga de energia é sensacional mesmo com dor no maxilar. Não tem preço ficar livre da ansiedade. A maconha proporciona um relax sem tamanho, um amor pelo mundo que faz a gente se sentir no céu.

     Depois vem a larica. Parece que o prazer de comer nesse estado é muito maior do que o de uma fome normal. Por isso, acabar com a larica também é mais uma etapa prazerosa do ritual. Barriga cheia, aí é só dormir tranqüilamente feliz por ter conseguido queimar junto com o baseado os estresses da vida.

     Foi, então, que meu brother, confuso e intrigado, me perguntou:

Pô, então, por quê você não fuma?

     Bom, primeiro não fumo porque escapei do vício. Na quinta vez que eu ia fumar, senti o cheiro instigante da erva e meu corpo pediu a maconha. Veja bem, não era eu que estava escolhendo, era a minha mente já indiciando o vício. Eu tive de me impor e disse para mim mesmo. “Quem manda aqui sou eu, vou fumar quando eu quiser, não quando tiver necessidade.” Assim, acabamos rompendo.

     Mas por quê se você se amarra? Insistiu meu brother.

    Porque a maconha tem o THC – (delta-9-tetrahidrocanabinol) e mais 60 substâncias psicoativas no sangue que fazem muito mal ao organismo. Fumar maconha pode causar bronquite, perda da capacidade respiratória, pneumatórax (vazamento de ar do pulmão) e até câncer, uma vez que, 1 cigarro de maconha equivale a 6 cigarros normais. A droga diminui a produção de testosterona e a libido, pode causar impotência e aumento das mamas em homens. - Fala sério! - Além disso, também pode causar o câncer de bexiga e hipotensão. Aumenta em 5 vezes a chance de um usuário ter um ataque cardíaco nos primeiros 60 minutos após o uso. Pode desencadear arritmias cardíacas como a fibrilação atrial. Quanto aos efeitos psíquicos, ela gera angústia, desespero, pânico, letargia, pensamentos míticos, grandiosidade, despersonalização e ilusão de maior capacidade criativa, além da perda de noção de tempo e espaço. Também reduz a capacidade de aprendizagem e memorização e causa falta de motivação para realizar as tarefas mais simples do cotidiano. E com mais de 6 anos de uso, causa psicose. E a gente nem percebe.

     Porra! Pra quê saber tudo isso?

    Cara, não vou fumar algo que não sei o que é. E outra. Eu quero a alegria genuína, de minhas próprias conquistas e não uma felicidade entorpecida. Meu desafio é ter a leveza que a maconha proporciona sem fumar um. Até porque nessa vida quem perde para uma droga, vai ganhar do quê?

     Fora isso, tem a questão social. A cada pessoa que morre pelo uso continuado de maconha, 40 morrem pela ação do tráfico de drogas. Mesmo como uma forma sorrateira de me isentar, eu nunca gastei um tostão nas minhas raras viagens de maconha.

    E sim, embora ache o efeito da maconha sensacional, eu não fumo para não contribuir com o tráfico nem prejudicar minha saúde. E lhe garanto que me isentar da droga me é muito simples.

     Ah era mais fácil liberarem a maconha... O Álcool também é droga e ta aí....

    Claro, o álcool também causa muitos danos físicos, emocionais e familiares. Só que é liberado. Faz parte de uma outra discussão que não essa. Talvez liberar a maconha seja o melhor. Porém, ela não é lícita e essa é a realidade com a qual temos de lidar. Talvez eu até volte as minhas experimentações se liberarem, mas hoje o que vejo é uma sociedade dividida entre pobres e ricos, mas todos com medo. Vejo as ruas do Rio de Janeiro vazias, enquanto tanques de guerra invadem a favela. Vejo o esquadrão antibomba passando por mim enquanto vou correr na Lagoa. Ônibus pegando fogo. As mais pesadas armas sendo aprendidas numa comunidade que fatura 2 milhões por mês vendendo drogas. Vejo traficantes morando muito melhor que muitos maconheiros. Vejo eles corrompendo policias. E também sendo abatidos como animais correndo no meio do mato. E repito! Por isso me é fácil dizer: Valeu cara, mas eu não fumo.

     Nesse momento meu amigo ficou em silêncio. Depois olhou para mim com um pequeno sorriso nos lábios e, com um tom suave de voz, me disse:

Coé Luciano, que papinho... tu é muito babaca, irmão.

     Instantaneamente lembrei de uma festa onde o dono da casa passou avisando que quem quisesse dar o dois, deveria ir até o quarto, pois iria queimar um lá. Em 2 minutos eu estava sozinho na festa.

     Confesso que me senti um babaca por ser o único ali a não fumar maconha. Um idiota por abrir mão de um prazer individual por um bem maior, enquanto estavam todos lá dentro do quarto curtindo o que eu também queria curtir e, talvez, me chamando de babaca. Babaca por engolir sapos a seco, agüentar no osso as frustrações da vida, as injustiças do mundo, as tensões do dia-a-dia e meus próprios defeitos e limitações. Um imbecil por ter esse discurso, esses valores mesmo que meus pais nunca tenham trocado uma palavra sobre drogas comigo. Otário por não ser também um playboy egoísta ou que não tem maturidade para pensar na sociedade como um todo e vive limitado ao seu mundinho umbilical. Um trouxa por não saber “curtir” a vida. A parada foi séria! Me senti tão merda que levantei e fui até a cozinha pegar uma cerveja para aliviar licitamente aquela sensação de perdedor e amenizar a vergonha que a caretice me causava, porque nesse paradoxo inventado pelo meu brother, ou a maioria era babaca ou o babaca ali era eu, o que, numericamente, me parecia mais lógico.

     Passado, então, o baque do insulto, olhei para o meu amigo maconheiro e respondi:

Cara, se sou babaca... sinceramente, não sei... mas uma coisa é certa. Se não for eu, o babaca é você.


22 comentários:

Ricardo disse...

BABACA!!! TU É MUITO BABACA!!
Luciano seu fdp, nunca que eu tinha pensado em parar de fumar um baseado. Esse teu texto é uma cilada. Me criou uma nova visão uma nova forma de pensar. Praticamente me obriga a uma responsabilidade que eu não queria ter. Que saco véio! Não vou parar de fumar agora, mesmo que me sinta culpado pela sua argumentação fdp de sempre. Mas comecei a parar hoje e cara talvez um dia eu te agradeça, mas hj eu queria era te enxer de porrada! rs
Parabéns mais uma vez!
Sou teu fã, seu babaca!

Regina disse...

Luciano, sinceramente vc não tem nada de babaca,acho vc um cara muito mais que inteligente,também já fui tratada por babaca e certinha e coisa e tal,mas hoje babaca é quem me oferecia maconha, a maioria dessas pessoas que fizeram isso,os que não morreram na mão do trafico,vivem internados em clínicas de recuperação, hoje olho pra o meu filho de apenas 9 anos e agradeço aos santos por não ter sido babaca... amei seu texto parabens..Regina Torquato

Silvania Santos disse...

Caro Luciano,

se eu estivesse nessa festa, certamente te faria companhia! Parabéns pela reflexão que você propõe: ela é oportuna e urgente.

um grande abraço,

Sil

Anônimo disse...

Vc pode ser um babaca, mas escreve que é uma beleza!
Teve um trecho no meio da argumentação que ficou confuso, mas valeu a pena.

Juízo !

Se

Luciano Cazz disse...

Po Rick covardia vc me encher de porrada. Se fosse um cara menor...rs Mas cara só o seu comentário já vale ter escrito o texto. Valeu seu babaca! rs

É isso Regina, já pensei em minimizar o uso da maconha tb, mas é complicado... é mto maior o movimento.

Valeu Silvania! Na próxima festa vou te convidar pra não ficar sozinho.

Se, que parte vc não entendeu... seu comentário foi raso, mas valeu a pena... rs

Valeu pessoal pelo tempo despendido para ler a crônica.

Gde abraço

Ricardo disse...

Relaxa queridão, não vou te dar nenhum Jiu jitsu não kkkkkkk
Cara, de boa seus textos sempre valem a pena. Já reli algumas vezes, tentando achar um furo. rs
A única coisa que me bateu é que, na minha humilde opinião, não sou egoísta, nem babaca, apenas não tinha visto por esse seu ponto de vista. E parar é mais díficil do que não começar. Tudo bem, é de certa forma uma justificativa, mas to precisando. kkkkkkk
Luciano Cazz vc tem muita sabedoria, precisa ser descoberto pelo mundo!
Forte abraço

Taís disse...

Olá Luciano. Te conheço apenas pelo orkut e pelo facebook e quando comecei a ler sua crônica até fiquei assustada, pensei "Puxa, o cara curte um", mas aí depois aliviou. Olha, que faz mal todo mundo sabe, mas o pior é o mal que causa aos outros, quantas pessoas morrem em função do tráfico, quantas crianças estão vendendo drogas, e ainda, quantos destroem famílias por não conseguirem sustentar o seu vício. Quando o assunto é drogas, muito mais do que um cigarrinho de maconha, prejudicamos mais quem está a nossa volta do que a nós mesmos. Vamos usar a alegria que há dentro de nós para filosofarmos ao invés de uma chapação momentânea, que depois que passa perde toda a graça.

Beijos!!!

Danny Araújo disse...

Parabéns Luciano !

Adorei. Fiquei assustada no começo, bela explicação. Que talento você tem.
Foi a primeira postagem que li, espero gostar das outras como gostei dessa.
Você não é nem um pouquinho BACACA.
Sucesso para Você

Um forte abraço.

Luciano Cazz disse...

Taís e Danny, obrigado pelas palavras. Sejam sempre bem vindas. É uma satisfação trocar idéias com vcs.

Rick, valeu pelas palavras. Tb acho que vc não é egoísta nem babaca - até pq foi meu brother que criou esse rótulo - O legal é que fica mais fácil pra vc amadurecer esse pensamento e juntar ele a tantos outros q te levam ao sucesso que vc tem na vida.

Ana Paula disse...

Lu, simplesmente sensasional!!! Amei. Parabéns mais uma vez..bjosss

Tarcila Guerra disse...

COM CERTEZA BABACA VC NÃO É!!!Muita lucidez para perceber e definir o q é melhor p vc!!!

Kika Ferrari disse...

Show!
Sou da tribo dos "babacas" tmb meu véio! Na próxima festa, me convide. Ficamos eu, vc e a Silvania batendo altos papos "caretas".
Parabéns!

michelleraja disse...

Vi tantos anúncios que fiquei curiosa para ler. Provavelmente eu tb teria ficado na festa sozinha ou mais "babaca" ainda na roda e, o baseado pulando a minha vez..haha
Que bom que passou uma lição para o Ricardo e, que muitos que leiam possam refletir sobre isso.
Parabéns pelo texto!

Luciano Cazz disse...

Valeu Ana!
Vamo q vamo Kika!
Tarsila é nós cada vez mais lúcidos!
Se vc fumasse um Michelle não teria o pique que tem, com certeza.

Camila Silva disse...

Olá Luciano, vi o link do seu blog no orkut de uma amigo meu, o guilherme. E juro que vim ver o conteúdo do texto prontinha pra te dar uns "esbregues", rs.
Mas me aliviou muito ver o desenrolar do papo. Concordo completamente quando vc fala de curtir uma alegria genuína, pq essa droga faz justamente isso, ela te engana, te põe num mundo de ilusão,eu não julgo quem gosta, mas sinceramente, não posso deixra de pensar q esse é um ato de covardia diante do mundo, de tentar fugir do inevitável. Vamos curtir o mundo com todas as suas alegrias e mazelas, certeza q os sentimentos e as sensações serão tão mais intensas do que se ficar anestesiado umas duas horas pra depois acordar tendo perdido duas horas de mundo. Pra quem passa duas horas rindo direto com um amigo por causa de uma baseado, eu passo pelo menos 4 rindo direto com as minhas amigas, tomando sorvete e falando de homens! Rs

Grande abraço, vou seguir!

Estevam Von Claus disse...

Se a maconha é de mais... ELA FAZ MUITOS FICAREM MENOS...


VALEU!


Estevam Von Claus

Anônimo disse...

Há pessoas ingênuas ou ignorantes que abusam do álcool e esquecem que assim como o cigarro os males não vão aparecer agora, mas sim daqui a alguns anos. O excesso de álcool faz mal à saúde. O prazer de algumas horas de uma bebedeira, no dia seguinte dá lugar à ressaca. E ao invés de incentivar a moderação do uso, o empresário esperto cria o Engov contra os efeitos superficiais oriundos do consumo abusivo! E, segundo a propaganda, toda ocasião é propícia para beber muito: "Vai sair com o namorado? Bom engov pra você. Vai sair pra balada? Bom engov pra você! Vai sair mais cedo do trabalho hoje? Bom engov pra você!".

O álcool é um grande problema social, visto que é uma droga de ampla aceitação e fácil obtenção, mas possui todas as características das demais drogas, como prejuízo da saúde do usuário, alteração do estado mental, entre outros. Primeiramente, vejamos alguns malefícios do excesso de álcool para a sociedade. Lembrando que considera-se excessivo o consumidor que bebe mais de cinco doses em um período de 1 hora, faz o uso de álcool de forma freqüente, regular e excessiva, mas que não possui sintomas de dependência.

* Estatísticas internacionais apontam que em cerca de 15% a 66% de todos os homicídios e agressões sérias, o agressor, vítima, ou ambos tinham ingerido bebidas alcoólicas (Fonte: IIPDROG)
* O consumo de álcool está presente em cerca de 13% a 50% dos casos de estupro e atentados ao pudor (Fonte: IIPDROG)
* No Brasil, dados do Cebrid apontam que 52% dos casos de violência doméstica estavam ligados ao álcool (Fonte: Cebrid)
* Pelo menos 2,3 milhões de pessoas morrem por ano no mundo todo devido a problemas relacionados ao consumo de álcool, o que totaliza 3,7% da mortalidade mundial, segundo um relatório elaborado pela Organização Mundial da Saúde (Fonte: Terra)
* Pesquisa da UFRJ mostrou que o álcool estava presente em cerca de 75% dos casos de acidentes de trânsito com vítimas fatais (Fonte: Fapesp)
* O consumo excessivo de bebidas alcoólicas está relacionado a 42,7% dos acidentes de trânsito com mortes da cidade de São Paulo (Fonte: Folha de São Paulo)
* 12,3 % da população brasileira é dependente de bebidas alcóolicas, contra "apenas" 9% de tabaco e 1% de maconha (Fonte: Ministério da Saúde)


Agora vejamos os malefícios para a saúde do indivíduo, segundo estudos de pesquisadores da UNICAMP. A exposição crônica, por uso prolongado de quantidades elevadas de álcool associa-se à:

* cirrose hepática
* dependência de álcool
* doenças cerebrovasculares
* neoplasias de lábio, cavidade oral, faringe, laringe, esôfago e fígado
* gastrite
* varizes esofagianas
* pancreatites aguda crônica
* diabetes mellitus
* tuberculose
* pneumonia e influenza
* risco de coma alcóolico
* Síndrome de Abstinência Alcoólica (Delirium Tremens)
* Síndrome de Wernicke-Korsakoff
* O abuso de álcool determina mortalidade precoce. Na Suécia, perto de 25% dos óbitos de menores de 50 anos foram atribuídos ao álcool

Por fim, desmistificando um tópico que muitas pessoas têm como verdade, o álcool NÃO destrói neurônios. Pelo menos, não segundo uma pesquisa feita por 16 anos, pela professora de biologia e anatomia celular, Roberta J. Pentney. Segundo a pesquisa, o que ocorre é que o segmento terminal dos dendritos do neurônio, responsáveis pelas sinapses e por passar informações, atrofiam devido ao excesso de cálcio na célula. Isso porque a estrutura celular responsável por regular o fluxo de cálcio dentro da célula - Smooth Endoplasmic Reticulum (SER) - aparentemente é desligado devido ao álcool. De qualquer maneira, terminações atrofiadas comprometem tanto quanto neurônios mortos. Por isso as pessoas podem ter problemas de memória, de coordenação, tremores, etc. Mas ao parar a ingestão de álcool, essas terminações nervosas se restauram. Contudo, as sinapses acabam sendo refeitas de outra maneira, o que pode implicar em problemas nervosos permanentes.

Luciano Cazz disse...

Um comentário tão rico e sem assinatura...
O Alcool tb serve como refúgio, medo do que a gente é, da vida q a gente tem.
Pode ser bem mais perigoso que a maconha e embora não seja o tema dessa crônica, já me causou traumas enormes, mesmo não sendo ingerido por mim.
Grato pelas informações.

Anônimo disse...

Excelente texto, parabéns! Conscientiza sem tentar catequizar.
Um beijão da tua amiga que sempre foi "careta", Camila

Willian Douglas ~~ * disse...

Nossa, quanta gente desinformada cuspindo reflexo de televisão, governo e novelas aqui ..
Achei seu blog por acaso cara, e depois de ler todo seu texto, quero te perguntar, da onde voce tirou esses males que a maconha causa segundo voce ?
Se informem mais, voce disse ' morte por uso continuo da maconha ' ? Me fala uma morte por uso de maconha, fala uma, só quero uma .. pra quem não sabe, não existe, não existe 1 morte na história da humanidade causada por uso excessivo ou continuo da maconha .. e todos os outros caretinhas de plantão que comentaram aí em cima, deixem de ser hipócritas e ignorantes, voces falam da maconha e quando terminam de escrever correm pra geladeira pra pegar uma cerveja .. Aos poucos o mundo está abrindo os olhos, em vários estados dos E.U.A a cannabis é legalizada medicinalmente, usada no tratamento do glaucoma, câncer, aids, ansiedade, entre várias e várias outras doenças .. no youtube voce encontra relatos de pessoas que curaram o cancer com óleo de maconha .. vários especialistas ao redor do mundo acreditam ser a maconha a cura pro câncer .. e voce sabe porque informações muito importantes são escondidas da sociedade ? Por interesses financeiros caros amiguinhos, diz pra mim o que a farmácia iria lucrar se voce pudesse plantar seu remédio em casa ? O quanto as milícias não iriam perder se a erva fosse legalizada, o governo, é muito lucro que gera com a cannabis sendo proibida .. a guerra ao tráfico é uma guerra perdida, legalização é o caminho, legalização como forma de remédio, uso cultural, uso cerimonial, maconha é a planta que vai salvar sua vida, vai abrir os seus olhos para novos horizontes .. se informe, busque no YOUTUBE por '' CORTINA DE FUMAÇA '' e acesse o site www.hempadao.com , busque conhecimento, não engula o que a televisão te passa sem ao menos pesquisar, questione, a vida é um grande ' porque ' e o que as pessoas devem usar bastante é a palavra porque ..

Informação é tudo, abra sua mente, não se prenda a televisão, o que novelas te passam ? Ensinam as mulheres a serem putas, incentivam a putaria, te levam a querer um tipo de vida que voce não tem, te manipulam de todas as formas .. o mundo é muito maior do que passam na televisão, rádio ..

' O governo caga na sua boca e ao invés de cuspir você engole '

Anônimo disse...

Carai veeei na boa vs tem um puta "vocabulario" vs conseguiu men escrever um texto mto foda, igual a vs fumo maconha porem tenho qe mostrar para meu corpo quem manda entao parei, n definitivamente, mas por um periodo que eu julgo importante que pode definir o futuro da minha vida! Vlw cara mto foda seu texto

Rosimar pereira mendes disse...

Encontrei esse texto por acaso,sou mãe e estou com problema muito sério com meu filho por causa da maconha,que não é tão inofensiva como dizem,ele tem 18 tá muito viciado,não tem mais vida social,parou de estudar e não quer mais nada com a vida!Talvez algumas pessoas fumam e não tragam prejuízo para a vida ,com ele nao está sendo assim ,pior é ver a irritabilidade que fica quando não fuma!!Triste realidade e sofrimenti