Translate

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

SEXO É DIVINO!

   Sempre achei que essa história de sexo ser pecado era pura demagogia da igreja católica visando transformar o mais forte instinto humano na maior culpa, e com isso exercer forte hegemonia sobre a sociedade. Mas hoje, com os milhares de padres pedófilos, não acho mais isso... Tenho certeza.

   Um ser à base do homem jamais seria capaz de criar e comandar um mundo em sua natureza tão complexa de existência. Portanto, é óbvio que, enquanto uma inteligência superior, Deus não é a imagem e semelhança física do homem ou vice-versa. Ele é o muito mais do que isso. É o Grande Criador do universo e, sendo assim, o único ato que faz com que nós, reles mortais, nos igualemos a Deus... É o sexo.

   A vagina é o portal que liga os seres humanos a Deus e o pênis o meio. Tais órgãos sexuais são a mínima, porém fundamental e única intersecção físico-prática que nós, seres humanos, temos com o Cara lá de cima. Detalhe que foi Ele que nos fez assim. Agora, se o sexo é a maior fonte de prazer físico que existe e o Criador que o inventou, onde entra o pecado nisso? Seria um erro de cálculo? Uma desatenção? Um defeito anatômico? Talvez em uma empresa de bonecas infláveis.

    Fecundar uma semente e deixar desenvolver um novo ser até chegar à vida é a realização mais sublime que podemos ter. É o poder incomensurável de dar continuidade à vida que Deus desenvolveu na Terra. Essa singela capacidade de reprodução instinto-racional nos torna divinos e faz do sexo um ritual sagrado.

   Falando em ritual, li em um artigo sobre experiências de projeção extra-corporal. A matéria relatava que no momento onde as almas descolam do físico, o corpo começa a vibrar com uma corrente energética muito intensa e o pênis fica bem ereto. Ou seja, uma experiência entre os dois mundos excita os homens. Que mistura pecaminosa!! Vão dizer os mais desavisados. Mas tem coisa mais natural do que ficar excitado? Claro que não! Uma pessoa pensa em sexo 13 vezes por dia, em média. E, mesmo assim, ainda é tabu. Por quê se o sexo é divino?

   Imagina sua mãe abrindo a porta do seu quarto e pegando você fazendo sexo. Se você tivesse roendo a unha, até por falta de sexo, ela diria: “Pára com isso e me ajuda aqui”. Como é sexo – o que é bem melhor - e ela, ainda por cima, é convertida à igreja, vai fazer o sinal da cruz gritando “Em nome de Jesus!”, bater a porta do quarto para mostrar que foi insultada, correr até seu pai e chorando não vai conseguir relatar o que acabou de ver. Como dizia um sábio filósofo: “As pessoas saem às ruas para fazer guerra e matar uns aos outros, mas se escondem entre quatro paredes para fazer amor” Enquanto a violência é explícita, o sexo é pecado. Que teoria mais paradoxal.

   O rótulo intrínseco de ritual sagrado da criação eleva o sexo a outro patamar, no qual deve ser extremamente respeitado. E nesse ponto a promiscuidade perde funcionalidade. E mais, pode ser um atentado à criação, um retrocesso na evolução. Mas em um mundo de padres pedófilos, todos têm teto de vidro, até porque Jesus Cristo e Madre Teresa estão no céu. Ninguém está aqui pagando de santo, embora resida aí o desafio da felicidade plena, porque o sexo casual é exatamente como uma droga: nos faz muito bem na hora, mas quando a onda passa, fica um vazio enorme. Tudo que queremos depois de transar com uma mulher que acabamos de conhecer é nos mandar, ou, se valer à pena, dar mais uma ou duas, antes de sair. Mas colocar ela para dormir no peito, nem pensar.

   Nenhum homem quer conquistar aquela mulher que já passou pela torcida do flamengo. É sem graça. Não por ela, já que para nós “lavô, tá novo”. É por causa dos outros. Não existe “santo” que nos faça levá-la ao Fla-flu de mãos dadas e ouvir: “ Coé sócio?” Isso não quer dizer que não possa rolar “umazinha”.

   O filme Uma Linda Mulher foi sucesso de bilheteria porque é uma história quase utópica. Nada contra, mas é uma raridade esse happy end na vida real. Até porque, diferente delas, nós, homens, não disputamos mulher, dividimos, as que não valem a pena. O que, certamente, não inclui nossas namoradas e a Júlia Roberts, é claro.

   Como diz o Gabriel Pensador “Mulheres vulgares, uma noite e nada mais”. Agora casar virgem também é forçar a barra. Para poucos até pode ser uma opção legítima, porém, recitar votos em um altar não é atestado de amor. O importante é que os corações estejam casados, situação propícia para aquela explosão de hormônios na cama... No chão, na escada, no lustre...

   Apenas quem tem o coração frio é incapaz de concordar que o mais fantástico que existe nessa vida em termos de sensações é o sexo com amor. Puta que pariu!! O Cara lá de cima soube nos convencer a reproduzir. Pode ser uma paixão fogo de palha ou o amor da sua vida, mas já é outra história. Nem rola aquela perguntinha... “Foi bom para você?” Porque é bom de qualquer maneira. O antes, o durante, o depois. O sempre, o toda hora. A rapidinha. A noite inteira. O papai-e-mamãe ou o malabarismo... Aliás já fica bom quando encosta. Pô! Se as mulheres se fizessem amadas antes de transar, seríamos os homens mais felizes do mundo. Quer dizer, nem tanto, porque aquela parte de esperar não combina nada com testosterona. E não é machismo não.

   Imagina que você foi convidado(a) para uma festa. Se a festa é boa, não importa muito onde é. A idéia é curtir de forma segura. Agora se você faz uma festa na sua casa, vai fazer uma seleção rigorosa dos convidados, concorda? E anatomicamente o Cara lá de cima nos diferenciou claramente das mulheres, porque nós sempre vamos às festas. Somos os penetras. E elas sempre dão... a festa. Anfitriãs fálicas. E cabe a cada mulher sentir-se injustiçada ou privilegiada por tamanha responsabilidade. Um papel limitado ou elevado em uma noitada onde pode haver a concepção de uma vida e, portanto, a participação especial Dele. E aí temos que nos gabar em ser humano.

   Gozar do sexo casual pode ser viciante de tão bom, mas que me desculpem os padres pedófilos, os garanhões da torcida do flamengo e as "preparadas", porque nada se compara ao encaixe perfeito do amor verdadeiro. A sensação desse gozo é o que mais se aproxima, aqui na Terra, do que significa ser Deus. E pecado mesmo, é não senti-La...

9 comentários:

Filosofia disse...

***

- QUANDO O AMOR ACENAR ...

Quando o amor acenar, siga-o ainda que por caminhos ásperos e íngremes... E quando suas asas o envolverem, renda-se a ele ainda que a lâmina escondida sob suas asas possa feri-lo... E quando ele falar a você, acredite no que ele diz, ainda que sua voz possa destroçar seus sonhos, assim como o vento norte devasta o jardim... Pois, se o amor o coroa, ele também o crucifica... Se o ajuda a crescer, também o diminui... Se o faz subir às alturas e acaricia seus ramos mais tenros que tremem ao sol, também o faz descer às raízes e abala a sua ligação com a terra... Como os feixes de trigo, ele o mantém íntegro... Debulha-o até deixá-lo nu... Transforma-o, livrando-o de sua palha... Tritura-o, até torná-lo branco... Amassa-o, até deixá-lo macio; e então submete ao fogo para que se transforme em pão no banquete sagrado de Deus... Todas essas coisas pode o amor fazer para que você conheça os segredos do seu coração, e com esse conhecimento se torne um fragmento do coração da Vida... - * Gibran Khalil Gibran ... ( O Profeta ... )

***

- Luciano... A integridade de sentimentos e carater e uma virtude que nos tempos atuais fica muito no saldo devedor de muitos nos jogos que uns fazem com os outros na área dos afetos... Ser Humano é natural e divino ao mesmo tempo... Ser Objeto é Abjeto aos sentidos principalmente nas mulheres aquelas que se valorizam que pensam e sentem... O corpo é um Templo do Espírito... O Coração esse altar de Orações... A Mente registra e marca o que se passa ...
Que se saiba Marcar na Mente o Amor em uma Gama infinita de expressões... Essa é a ERA DO ESPÍRITO... DAS LUZES... DA BELEZA E DO AMOR...
Amor de compreensão não de compensações... Amor de se CRIAR e cuidar da VIDA...
Que em todos e abençoada e consentida... Belas palavras as suas em expressar a Alma Humana a Caminho de Evolução... Continue sendo essa Luz iluminando Caminhos de muitos que ainda estão nas trevas de si mesmos... Fique na Luz... Mille Bacci...

***

Semíramis disse...

Se sexo fosse pecado o que seria da inteligência do próprio Deus ao criá-lo para gerar a vida e perpetrar o milagre do amor?
O que dizer do olhar, do hálito e da ternura do toque que nos fazem tão iguais? qual o calor e o mesmo desejo que nos calam, onde nenhuma palavra é mais necessária senão a certeza do torpor de um beijo. Eia o que caracterizamos paixão.
O ato maior de entrega de dois seres humanos não deveria de ser interpretado como coisa impura e suja - O que há de tão sujo em dois corpos que se encontraram no encaixe perfeito de mãos, bocas e orgãos, na sublime sensação de prazeres que por um momento quase eterno nos faz esquecer de nós mesmos? Isso é ser sujo, isso é ser pecaminoso, à ponto de nos encaminhar a perdição? não. Deus não colocaria tamanha sabedoria nos corpos viventes se não houvesse ali a possibilidade de materializar seu amor.
Uma mulher após o orgasmo pára e fita seu parceiro, parece antever naquele homem os genes necessários à continuidade de sua própria existência. E quando ela se vê grávida, em qual maior amor se encontra ao perceber a todo instante a beleza do momento em que concebeu a semente em seu ventre fértil. Está crescendo ali a personificação do desejo e da paixão e as sublimes energias emanadas de dois corpos.
O pecado maior é o de recriminar esse acontecimento ou banalizá-lo. Se todos somos iguais perante Deus e aos homens, deveríamos ter justas e iguais possibilidades de amarmos e sermos amados. Cada encontro sexual por mais casual que possa ser sempre pode ensejar a criação de um vínculo, um laço, posto que ali muitas energias foram plasmadas entre dois seres, para a fundamentação e celebração da vida. Lamentavelmente esse aspecto é tão banalizado e desprezado que há correntes na psicologia que ensejam que boa parte dos relacionamentos sexuais se dão com base na violência e na sujeição dos parceiros.
Enquanto que a indústria do sexo inventa a cada ano novas manufaturas para dar mais asas a imaginação de seus consumidores, o ser humano está carecendo de encontrar essa força criativa dentro de si próprio, uma vez que deixou de lado todo o ritual da conquista, do acasalamento em prol das sensações bizarras e anormais. E ainda requerem respeito. E ainda solicitam vínculos? como se não conseguem obter de si próprios? Comecemos por observar nossa própria natureza - se não conseguimos confiar a chave de nossas casas à outro ser até que tenhamos certeza de quem estamos juntando à nós, o que dizer do ser a quem cogitamos dividir nossa casa física? Nosso corpo é nossa morada na matéria, deixemo-nos entregues plenamente às leis do amor e tudo o mais virá com o tempo. As pessoas não querem esperar, estão sempre querendo mais e mais e nisso se esquece que o amor não se descobre no início da jornada, mas ao final dela, quando meio que nos tornamos especialistas no corpo e na alma do outro.

Luciano, meu querido amigo, seus textos sempre me suscitam reflexões profundas. Obrigada por mais esse presente!
Que a luz universal do amor fraternal tão esquecido pelos homens de pouca fé faça morada em seu coração.
Beijo de luz
Semíramis

Denise do Amaral disse...

Segundo Mário Quintana , "amar é mudar a alma de casa" , então fazer amor,é adaptar poética e fisicamente a "casa" onde só caberia uma alma, um corpo, pra caberem duas almas e dois corpos numa comunhão , que de tão perfeita e coesa, ainda sobrará espaço...Bj ...

Bruna Luine disse...

Olá, Luciano. Tudo bem? Não nos conhecemos, mas achei seu blog e tenho lido seus textos. Você escreve maravilhosamente bem! Parabéns!! Grande Beijo! Bruna Luine - http://www.orkut.com.br/Main#AlbumList?uid=18010152857939295382

Luciano Cazz disse...

Maris, Se, seu s comentários me enchem de orgulho. Obrigado mesmo.
Denise sua emoção me toca muito, obrigado por divulgar as idéias que pra mim são sementes de esperança.
Vcs todas me inspiram a escrever mais e melhor.
Bruna, são anômimos como vc que nos estimulam a produzir idéias e acreditar que muita gente pensa num mundo melhor.
Gratidão divina a todas!

Bruna Luine disse...

No que depender de mim, continuará sendo estimulado a escrever!! rs Adoro bons textos, apesar de não ter nascido com o dom para escrevê-los. Você me parece muito bom neste aspecto... Beijos, Bruna Luine.

Anônimo disse...

Ola! Adorei ! simplesmente fantastico .. .

Nao pude deixar de dize-lo!

lilisantos_8@hotmail.com

Luciano Cazz disse...

Valeu BRuna! Valeu Lili!
Esse seu impulso é o melhor elogio que eu poderia receber.
gde bjo

Luciana Cortazio disse...

ñ poderia passar em branco a frase do 'encaixe do amor'... ñ tem igual. Sexo por sexo, para alguns valem, tá certo. Não me encaixo nesta lista, mas respeito, como respeito as decisões de cada um em qq quesito.
Mas hei de confiar em Quintana... que '... amar é morar um no outro...'. Bela postagem, xará. Parabéns. Belo texto. Verdadeiro e harmônico.